sexta-feira, 10 de setembro de 2010

MELANCÓLICA

Estou melancólica hoje. Se eu parar e pensar direitinho não podia ser diferente. Acordei com o corpo dolorido. Fiz uma trilha maravilhosa ontem. O dia inteiro. A mais linda até agora. Uma experiência tão intensa que eu nem sei bem como descrever. Comunhão completa. Total entedimento de existência. Cheguei só às 19h de volta ao hotel. Sentindo tudo de alguma forma imaterial. Sentei nas mesinhas do lado de fora com um cappuccino nas mãos e esperei anoitecer. Minha última noite em Zermatt. Então hoje cedo, o corpo dolorido. A ressaca de tanta vida ontem. Tirei tudo de dentro da mochila. Arrumei. Recoloquei. Fui para o lounge do hotel e passei o dia tomando notas das próximas paradas, estudando um pouco de Bruxelas, namorando na internet minha futura câmera fotográfica. Tentando tirar um pouco meu coração dessa cidade para ser justa com a próxima. Também saí para dar uma volta. Sexta-feira e a cidade se enche de gente que vem passar o final de semana. Comi um croissant de chocolate. Brinquei com cachorros na rua. Enviei cartões postais. Fiquei um bom tempo sentada embaixo do Sol pensando na vida. Não lembro se passei protetor solar. Quase não ligo mais. Amanhã cedo já não estou mais na Suíça. Sei que posso me apaixonar um milhão de vezes. Que a Bélgica é também linda e cheia de encantos. Mas porque é tão difícil deixar ir quem a gente ama? Tudo bem. É só por hoje. Amanhã provavelmente vou estar me deliciando com outros amores. Mas hoje é melancolia.

3 comentários:

Fernand's disse...

Difícil porque a gente quer que fique e não aceita os motivos da ida.

Que passe, porque passa.

Bjs meus

Vanessa disse...

Oi querida!! Desculpe o sumiço mas a vida está retomando uma velocidade que atropela o dia-a-dia... e para "ajudar" meu acesso a net durante o dia é super limitado... mas sempre que posso passo para dar uma olhadinha aqui ou no FB. Tem uma coisa em vc que está extremamente nítida... vc me parece muito mais serena com um prazer enorme de estar se conhecendo mais a cada cidade... como se cada cidade lhe despertasse algo que estava adormecido... isso é muito bom!!! Considero que um dos melhores presentes que temos na vida é o auto-conhecimento e poucos realmente se conhecem profundamente... muitos tem medo deste conhecimento... qdo conhecemos a nós mesmos nada neste mundo conseguirá mais nos impedir de qq coisa que seja!! Continue encarando o mundo e a vc mesma!! Um grande beijo

Anônimo disse...

Adriana, lembra do dono da funerária no filme "A Partida"? Quando provava algo delicioso, dizia "É delicioso, infelizmente". Simplesmente porque sabia que, algum dia, ele mesmo iria partir. Não é ótimo? E boa partidas!