quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Página 15 de 365




Stress pouco é bobagem! Já dizia o ditado. Como eu estou enfrentando nesses meses uma das fases mais punk da minha vida, e depois dos episódios de doença e cirurgia do ano passado, resolvi buscar ajuda onde posso. No passado os florais me ajudaram muito. Tanto que pensei até que era a pessoa mais sugestionável do universo. E acho que se pode ajudar, porque não, né!? Então, de volta aos florais, às deliciosas conversas com o Mauro, uma bela sessão de acumpuntura e reflexologia e muitas imagens da Ásia me esperando quando tudo acabar. Vamos lá, me fortalecer. Porque não está sendo fácil, não será fácil, e não tem ninguém ajudando a dar apoio. Estou sozinha nessa e preciso virar uma fortaleza. 

2 comentários:

ipaco disse...

Estou com quatro remedinhos de antroposofia... para atravessar os dias.

C. Cruz disse...

Adriana,

Conheci seu blog há uns bons anos. Foi indicação de uma das suas irmãs e me apaixonei pela forma que você divide sua vida por aqui. Haja coragem!
Durante um bom tempo, quis escrever como você, com a sua sensibilidade. Bobeira! "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é..."
Hoje, continuo lendo seu blog, adorando a sua entrega à escrita e sinceridade, mas já não tenho a pretensão de fazer como você ou qualquer outro.
Na verdade, resolvi dizer tudo isso, porque aprendi algo muito valioso por aqui. Vejo a forma como você se conhece, se entende e respeita a sua natureza (esta é impressão que tenho, é claro). Vejo que, nesses dias mais insensíveis que vivemos, esta característica vale mais que ouro.
Conhecer nossa natureza e respeitá-la acima de qualquer coisa, é amar a si e ao mundo.
Enfim, tento me conhecer e me resgatar a cada dia.

Obrigada,
Carol